02 março 2006

Buenos Aires. Primeiros dias.

Cheguei a Buenos Aires com 15kg de roupa suja. E só.

Uma amiga querida foi me buscar no aeroporto. Ela é uma santa, conseguiu lugar em um hotel baratinho na última hora, tarefa quase impossível devido à invasão de brasileiros que ocorreu aqui durante o Carnaval e ao show do U2, que esgotaram a capacidade hoteleira da cidade. Estou agora em um apart-hotel bem charmoso e com uma tarifa promocional sugerido pela Embaixada. Tengo dirección y teléfono, mas não sou doido de postar aqui. Interessados, favor mandar email.

O hotel anterior era em uma parte um tanto pitoresca da cidade, onde se concentram as casas de strip. Não era possível andar mais de uma quadra sem receber uma papeleta para um desses estabelecimentos comerciais-recreativos.

Mas também era na área dos Irish Pubs. Você sabe que a civilização chegou a algum lugar quando você encontra Guiness Draft (de latinha não serve). Poucas coisas no mundo, nem o McDonald's, são mais universais do que um Pub Irlandês. Seja em que buraco do planeta for, você sabe o que vai encontrar, e sabe que será bom. (St. Patrick's se aproxima...)

Meu primeiro dia foi dedicado a comprar um terno para o trabalho em algum lugar que fizesse os ajustes no mesmo dia. Sem muitas opções de barganha e com informação assimétrica, fiz como todos os outros brasileiros na cidade e passei o dia na Calle Florida, vestindo minha calça e jaqueta austrais impermeáveis - o resto da roupa ficou na lavanderia.

Para minha surpresa, não me ofereciam papeletas de lojas para turistas vendendo couros e souvenirs. Não sei se fico feliz por não ter cara de turista ou se fico triste por ter cara de turista pobre, ou pior, cara de argentino.

Dia dois, terça, apresentação no trabalho, que só soube de minha chegada na véspera de Carnaval ao final do expediente e, conseqüentemente, não tinham muita idéia do que fazer com o novato aqui. No dia seguinte, segui para o Isen, onde estudarei. Esperavam um brasileiro para um semestre, receberam dois que ficarão um ano. Tampouco sabem direito o que fazer com a gente.

As aulas ainda não começaram para valer, ontem houve apenas a carimônia de abertura de trabalhos. E aí comecei a perceber outras coisas universais. Todo primeiro dia de aula, em qualquer lugar, é igual: os veteranos checando a nova turma atrás de quem é gostosa; os intercambistas sendo recebidos com curiosidade e expostos pelos diretores como animais de algum show de curiosidades; novatos empolgados e sem noção de onde estão se enfiando; veteranos sem saco para voltar às aulas; veteranos felizes de voltar às aulas porque estas significam o fim dos estágios e a volta das tardes livres.

Na verdade, do que vi até agora, é tudo assustadoramente parecido com o Rio Branco. Sabe o filme "Nueve Reinas"? Fizeram uma versão americana, exatamente o mesmo roteiro com algumas poucas adaptações, ambientado nos EUA; chamou-se "171" no Brasil. Pois é, estou com uma sensação parecida. Mesmo roteiro, outro cenário. "Rio Branco 2 - A missão" - ahora en español.

Ainda não tive tempo de curtir a cidade, mas já dá para perceber que vou adorar isso aqui...

4 comentaram:

Anônimo disse...

Fipe, meu fio, vc foi embora!

Que rápido que foi tudo isso. Nem deu pra se despedir.

Pensei logo naquele dia em que comemorávamos sua ida à Antártica, e ficamos eu, vc e Mr. Bernardo lá no Bar BSB, tentando dar uma rasteira naqueles malditos pingüins. Agora, aquilo tudo fica com cara de despedida.

Mas o que dizer?? Quero mesmo que vc morra de felicidades nessa cidade e aproveite muito. Saudades deixará aqui entre seus colegas.

Espero poder te visitar qualquer dia desses. Talvez daqui a alguns meses, quando vc já for 'insider', e puder me apresentar a algum cabeludinho argentino gato! huahuahuahua.

By the way, vc vem pra formatura? I do hope so. ^___^

Beijos!!!! Bera-chan.

Obs.: eu queria comprar uma máquina de lavar roupa! huahauhauah

Luisfel disse...

Fipe!!

Carái, véi! Você foi de sopetão, sem nem dar adeus... O Winston te segue?

Ó você tem que vir a Bsb, não foi exatamente fácil, mais por acaso, mas comprei seu thumb thing, preciso te entregar, ainda mais agora que você vai estudar de verdade...

Abraços!

Jenny disse...

Já caiu na Cigale, no Shamrock e nas Canitas,né? Não dá nem mais tempo de atualizar o blog...

Back to Brasilia city, ficamos com saudades das parillas daí. Aproveite muito!!!

beijo. =

el pupo disse...

aahhhh La Cigale é o que HÁ!